Fajã da Caldeira do Santo Cristo

Faial Costa a Costa

Trail Info

Este trilho transporta-nos para a idade da formação da ilha, passando por cones vulcânicos, crateras, furnas e algares, locais misteriosos e caraterísticos das belas paisagens vulcânicas açorianas.

Começa no Porto da Boca da Ribeira à cota 0, freguesia da Ribeirinha, na ponta Este e mais antiga da ilha. De facto, o trilho percorre à superfície uma das falhas transversais da grande cordilheira submarina a oeste do Faial, a Crista Médio Atlântica, verdadeira cicatriz no meio do Oceano Atlântico resultante da última grande separação continental e expansão oceânica com início há 300 milhões de anos, ao longo das quais se vão instalando vulcões e formando ilhas à superfície.

Este percurso faz-se exatamente desde o local onde se formou o primeiro pedaço da ilha devido às erupções do antigo vulcão da Ribeirinha com cerca de 800 000 anos e que deu origem ao complexo vulcânico com o mesmo nome. Sobe até aos 1000 m, por caminhos de outros tempos, passando pela Caldeira do Faial, cratera de um vulcão adormecido com 2Km de diâmetro e 400m de profundidade com origem acerca de 500 000 anos e cujas sucessivas fases eruptivas construíram a zona central do Faial, denominado por complexo vulcânico dos Cedros.

Esta Caldeira, coberta por uma exuberante vegetação de Laurissilva, dando a possibilidade de experimentar a sensação de viver nestas ilhas de bruma, foi colapsando ao longo das suas diversas erupções, cuja mais recente ocorreu há apenas 1200 anos cobrindo 70% da ilha com pedra-pomes.

As caraterísticas únicas resultantes da juventude desta ilha, tornam ainda mais atrativo este trilho, que atravessa a ilha do Faial da costa Este à costa Oeste. Passando por paisagens luxuriantes típicas destas ilhas até ao autêntico deserto lunar da paisagem do vulcão dos Capelinhos, frequentemente chamado o “último vulcão da linha” ora não fosse o mais recente de um vulcanismo fissural que produz um autêntico alinhamento de cones vulcânicos que se iniciou perto da Caldeira há cerca de 15 000 anos e termina no vulcão dos Capelinhos, resultante da erupção de 1957/58 responsável pela emissão de 175 000 000m3 de cinza, formando o atual complexo vulcânico do Capelo, a península vulcânica mais recente da Europa.

Termina novamente à cota 0 naquela que foi a maior e mais importante estação baleeira dos Açores entre 1940 e 1957, o Porto do Comprido, desativado na sequência da erupção do vulcão dos Capelinhos.

Perfil

Informações

Categoria - Linear
Dificuldade - Difícil
Extensão - 36 km
Tempo Médio - 12h
Downloads